O 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família corre o risco de não ser pago esse ano; segundo o Ministério da Economia, ainda não há previsão para o desembolso da parcela. No ano passado a gratificação foi paga para mais de 13 milhões de famílias. O pagamento do abono natalino foi uma medida do governo federal para compensar os beneficiários do programa pela alta da inflação.

A não certeza dos pagamentos do subsidio ocorre em meio ao pagamento das parcelas do Auxílio Emergencial, onde os beneficiários já receberam cinco parcelas de R$ 600 até agosto e desde setembro, mais quatro de R$ 300, com a última parcela sendo paga em dezembro.

De acordo com o Ministério da Economia, em média é pago o valor de R$ 190 para famílias de baixa renda, ou seja, com o auxílio, eles estão recebendo acima do valor que seria pago. No fim do ano passado, o valor acumulado do 13º, chegou a R$ 383,54, segundo o ministério, próximo ao valor pago atualmente com o auxílio.

 

Critérios do Bolsa Família

 

O Bolsa Família é um auxílio para as famílias de baixa renda. São beneficiárias as famílias consideradas:

  • extremamente pobres: com renda mensal de até R$ 89 por pessoa;
  • pobres: com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, mas que incluam gestantes ou crianças e adolescentes de até 18 anos.

O benefício parte de R$ 89 mensais e pode ter parcelas adicionais de:

  • R$ 41 para crianças, adolescentes e gestantes;
  • R$ 48 para adolescentes de 16 ou de 17 anos.
  • O valor total do pagamento não pode ultrapassar R$ 372 por família