A Fundação de Vigilância em Saúde atualizou os números da Covid nas escolas de Manaus e atestou 619 testes positivos entre os educadores da rede estadual de Ensino, que estão desde o dia 10 de volta às salas de aula. A Fundação de Vigilância em Saúde afirma ter testado 2.051 profissionais desde o dia 10. “476 estavam fora do período de transmissão e 153 com infecção recente. O número de testes negativos foi de 1.561”.

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) ampliou a equipe de realização de testes rápidos para diagnóstico de Covid-19, que passará a contar com mais 20 técnicos do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). Por meio dessa medida, espera-se chegar aos 600 atendimentos diários no Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo), local onde está concentrada a realização dos testes voltados aos profissionais da educação da rede estadual.

Aulas voltaram no dia 10

A diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, reforça que a realização dos testes foi planejada cumprindo os protocolos de segurança e prevenção à Covid-19, evitando também aglomeração de pessoas. “Advertimos para que a pessoa não falte à testagem e fique atenta ao horário de agendamento, não sendo necessário chegar antes do horário agendado para evitar aglomeração”, afirmou.

DENÚNCIAS 

Nesta terça-feira 1º, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteam), Ana Cristina Rodrigues, gravou um vídeo afirmando que os professores se sentem ameaçados. Vale lembrar que os alunos não estão sendo testados e podem estar levando o coronavírus para casa. “O governo quer passar para a sociedade a ideia de que está tudo bem, mas além dos colegas que paralisaram, muitos outros estão afastados por atestado médico por terem comorbidades e ou por estarem com covid-19. Os poucos alunos ficam dentro de um auditório fazendo atividades”, denuncia a presidente. O Sindicato está recebendo várias denúncias de trabalhadores querendo aderir à paralisação porém com receio das ameaças por parte da SEDUC. “É o pior governo com quem já lidamos. O autoritarismo fala mais alto com Wilson Lima”, diz a presidente.

Professores protestaram nesta terça-feira

Vigilância ativa

Entre as medidas adotadas na retomada das aulas presenciais, no dia 10 de agosto, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto e a FVS-AM adotaram o aplicativo SASi como ferramenta de notificação imediata de cada caso suspeito detectado no ambiente escolar.  Para os casos positivos identificados por testes rápidos, a FVS-AM realiza o telemonitoramento, investigando sintomas, realizando contatos e orientando sobre medidas de precaução. Até o dia 28 de agosto, foram realizados 270 contatos telefônicos, sendo que, destes, apenas 78 (29%) atenderam o telefone e responderam à investigação.

O aplicativo SASI, que está disponível para download nas lojas virtuais Apple Store e Google Play, também é utilizado pelos profissionais da educação para agendamentos dos testes rápidos, que estão sendo realizados pelo sistema drive-thru no Centro de Convenções de Manaus. A FVS-AM é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, que inclui a Vigilância Epidemiológica, e atua na linha de frente no combate à pandemia de Covid-19 no estado. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Os números para contato são (92) 3182-8550 e 3182-8551.

COVID NO AMAZONAS

Em todo o Amazonas já são mais de 120 mil pessoas contaminadas e mais de 3,6 mortes.  A Seduc segue em campanha contrária, afirma que o ambiente escolar é seguro e que toma todas as medidas necessárias para garantir a continuidade das aulas.