Com um gol aos 53 minutos do segundo tempo, o Palmeiras foi campeão da Libertadores da América pela segunda vez na história. O alviverde derrotou o rival Santos no Maracanã por 1 a 0, gol de Breno Lopes.

Pela segunda vez na história da Libertadores, a competição foi decidida em jogo único. O confronto aconteceu no Maracanã. Pela segunda vez, um técnico português levanta a taça. Depois de Jorge Jesus pelo Flamengo em 2019, agora Abel Ferreira pelo Palmeiras.

A partida foi morna, com muitos erros de passe e poucas chances de gol por parte dos dois times, que pareciam nervosos e com medo de errar.

Entre os vários cantos da torcida do Palmeiras, um trecho constante nas arquibancadas era ouvido quando o futebol ainda tinha a sorte de contar com os torcedores no estádio: “a taça Libertadores é obsessão”.

E essa pressão pelo título mais importantes das Américas extrapola os gramados e as arquibancadas. O sucesso do alviverde na final deste sábado (29) pode ser um divisor de águas para a parceria com a Crefisa, uma das mais vultuosas em termos financeiros que o futebol brasileiro já produziu.

 

Fonte: CNN Brasil