Os representantes do Partido Social Cristão (PSC) estão participando em peso nas eleições municipais, com candidatos a vereador vindos de diferentes cenários e se propondo a atuar em diversas áreas da capital amazonense.

Pastor Frank Abílio

O candidato a vereador Pastor Frank Abílio já é conhecido pelos membros de sua igreja pelos trabalhos sociais que realiza há mais de dez anos, mas agora pretende levar suas ações para o poder legislativo, onde quer fiscalizar de perto as ações do poder público.

Seu principal foco, no entanto, é a atenção ao terceiro setor que desempenhou papel fundamental durante a pandemia do Covid-19 em Manaus. Ele também pretende lutar pelos direitos das famílias de pessoas no espectro autista, que acabam sendo negligenciadas.

Dedé Paulo

Dedé Paulo também é candidato a vereador, e vem com a proposta de ser um representante dos produtores rurais de Manaus, onde trabalha há vinte anos, promovendo melhorias a frente das comunidades em que atua.

Em sua vivência foi capaz de presenciar o descaso das autoridades competentes com a população rural de Manaus, e pretende garantir que a prefeitura esteja presente nas localidades mais distantes, onde nem mesmo médicos estão disponíveis para a maior parte da população.

Jhony Menezes

Atuando junto ao Conselho Tutelar da Zona Leste, o conselheiro Jhony Menezes presenciou a luta diária para atender as cerca de 250 mil famílias que estão sob a responsabilidade daquele centro.

Junto ao poder legislativo, ele pretende ampliar a atenção às famílias em situação de vulnerabilidades, agindo junto à prefeitura para que os Conselhos Tutelares tenham mais eficiência.

Rodrigo Guedes

O candidato Rodrigo Guedes já é conhecido por sua atuação junto ao Procon Manaus como secretário municipal de defesa ao consumidor. Mesmo após a extinção do órgão municipal, Rodrigo Guedes continuou seus trabalhos em prol da defesa do consumidor, e quer continuá-lo na Câmara Municipal.

Em entrevista à TV Maskate, Rodrigue Guedes denunciou mais uma vez a existência de um cartel de combustíveis em Manaus, e afirmou que os preços só estão baixos neste momento por conta das eleições, e desafiou os donos de postos a manter os mesmos preços após o período eleitoral.