Uma menina de 5 anos ficou com queimaduras no rosto após a irmã dela, uma adolescente de 14 anos, passar perfume e acender um isqueiro no rosto da criança. De acordo com Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI), pela irmã mais velhas delas, o caso não foi um acidente e a própria mãe da envolvidas vinha escondendo a criança para não virar caso de polícia.

Conforme a irmã mais velha, uma jovem de 23 anos, ela tomou conhecimento do caso após uma tia ligar para ela informando que a adolescente havia ateado fogo na criança no dia 31 de julho e ela só soube do ocorrido no dia 3 de agosto. O caso aconteceu dentro da casa onde elas moram, no beco Samambaia, bairro da Paz, Zona Centro-Oeste da capital.

Ainda conforme a denunciante, após atear fogo na vítima a mãe das duas escondeu a criança para não levar ao hospital onde teria que contar o que aconteceu. A mulher acusou a irmã do meio de ter queimado a criança de propósito já que segundo ela, as meninas são filhas de pais diferentes e adolescente sempre deixou bem claro que nunca gostou da menor.

A adolescente se apresentou na delegacia e disse ter sido um acidente, no entanto a criança também foi ouvido e contou que não tinha sido um acidente. Uma audiência foi marcada entre as pessoas envolvida no caso para o dia 28 de agosto. A vítima será submetida a exame de corpo de delito.

Em nota, a Polícia Civil informou que mais detalhes sobre os procedimentos investigativos não poderão ser repassados, no momento, para não atrapalhar o andamento dos trabalhos.