Os agentes da Central Integrada de Fiscalização (CIF) tiveram muito trabalho no Domingo de Páscoa, 4, em Manaus. Durante vistorias na tarde de ontem, três balneários e um flutuante foram fechados pelo CIF Fluvial por descumprirem o decreto governamental de medidas contra o novo coronvírus (Covid-19).

Na Praia da Lua, a barraca Valdemar Marques, o restaurante da Vovó Helena e a barraca da Loura foram fechados e autuados pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus). O flutuante SUP Amazonas também foi fechado, sendo notificado pela Marinha do Brasil. Nas quatro situações, os agentes encontraram aglomerações, presença de banhistas e atendimento em mesas.

Responsável pela CIF fluvial deste domingo, o major Alisson Botelho reforçou os canais de comunicação por meio dos quais a população pode fazer denúncias. “O nosso 190, que é o principal telefone de contato para passar essas informações, como também através do e-mail, em Manaus, para a Visa. O e-mail é visamanaus.covid19@gmail.com”, enfatizou o major.

 

Rio Preto da Eva

Na manhã deste domingo, o município de Rio Preto da Eva (distante 57 quilômetros de Manaus) também recebeu a fiscalização da Central Integrada de Fiscalização (CIF). Nove cafés regionais e balneários da cidade foram vistoriados pelos fiscais, onde os estabelecimentos receberam apenas orientações para adequação das medidas de prevenção à Covid-19. Não houve fechamentos nem autuações.

O roteiro de vistorias em Rio Preto da Eva foi determinado com base em levantamento de informações pelas equipes de fiscais dos órgãos que compõem a CIF. Dois estabelecimentos previstos no roteiro estavam fechados. Foram visitados cinco cafés regionais e quatro balneários. Na sequência, os fiscais visitaram os balneários. O roteiro incluiu os balneários Gonzagão, Paraíso do Manú, Mota e Três Irmãos. Os espaços estavam praticamente sem público e foram orientados sobre as medidas de prevenção contra a Covid-19, como espaçamento entre as mesas e utilização de equipamentos de proteção por funcionários. Não foram encontradas irregularidades.