A mudança estabelecida pela Prefeitura de Manaus, amplia de um para dois anos a vigência do licenciamento, obrigatório para atividades comerciais, industriais, de interesse à saúde, e de serviços considerados de alto risco sanitário.

Entre os tipos classificados como alto risco estão, por exemplo, hospitais, consultórios odontológicos, drogarias e indústria de alimentos.

A diretora da Visa, Maria do Carmo Leão, assegura que, ao ampliar o tempo de validade da licença sanitária, o município pretende viabilizar um planejamento de vigilância diferenciado, focado na orientação e fiscalização de estabelecimentos com maior complexidade e risco.