A pandemia fez com que o prefeito de Manaus tomasse uma decisão inédita. Cancelar o Boi Manaus e o réveillon da Ponta Negra.  O dia 24 de outubro não será mais de aglomerações no Sambódromo, nem de shows pela cidade, medida para evitar aglomerações. “Não poderá ser aquele aglomerado de 400 mil pessoas, que nós costumávamos colocar na Ponta Negra. O cenário é diferente.”, disse.  A Prefeitura ainda estuda um formato não presencial de comemoração, mas ainda não decidiu como a festa será realizada.

Arthur ainda não permitiu o retorno das aulas presenciais nas escolas, ao contrário de Wilson Lima. “Seria criminoso reunir tantas pessoas e depois termos centenas, dezenas, milhares de casos de Covid. Seria um complicador nas nossas vidas”, disse. Nesta quarta-feira, a FVS admitiu o aumento do número de internações por Covid, mas evitou falar em segunda onda.