Por volta das 5h da manhã de hoje (22/07) iniciou-se as buscas da equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros enviados para Envira pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), para tentar localizar os dois policiais que sofreram um acidente de barco, na madrugada desta terça-feira (21/07), enquanto se deslocava para uma operação em uma comunidade ribeirinha, nas proximidades de Feijó, no Acre.

Segundo o tenente Felipe Cerqueira, comandante da Polícia Militar no município, pescadores da região localizaram no rio, no final da tarde de ontem (21/07), objetos pertencentes aos policiais. Foram encontrados um colete, uma mochila e o lado de uma bota policial.

Os bombeiros mergulhadores chegaram ontem, por volta das 18h. O local do acidente fica a cerca de cinco horas de distância da sede do município.

Conforme o comandante da PM em Envira, tenente Felipe Cerqueira, a equipe policial saiu da sede do município por volta das 19h do dia 20/07 para a operação de buscas de foragidos que estariam escondidos em uma comunidade, situada a mais de seis horas de barco. Por volta das 2h, a embarcação bateu em um tronco de árvore no meio do rio Envira, e naufragou. Além do comandante PM no local, o barco levava dois guardas municipais, o sargento da PM e o investigador da Polícia Civil.

“Ficamos mais de 25 minutos à deriva no meio do rio e depois, tivemos que nadar por quase meia hora até chegar à margem”, disse Cerqueira. Devido ao isolamento do lugar, só por volta das 11h de terça é que a informação chegou à cúpula da Segurança em Manaus.