Segundo o “Ranking de Qualidade de Ouvidorias”, divulgado pelo Banco Central nesta terça-feira (2), o Bradesco e o Banco Inter (BIDI11), possuem as piores ouvidorias entre as dez instituições financeiras de maior porte no Brasil.

Numa escala de que via de 0 a 5, o índice do Bradesco foi de 2,91, enquanto do o Inter foi de 1,00. Quanto menor o índice, pior a ouvidoria.

O índice é formado a partir das reclamações registradas pelos usuários nos canais de atendimento do Banco Central (BC). São considerados aspectos como:

  • Prazo de resposta dos bancos às reclamações,
  • Qualidade da resposta,
  • Iniciativa em aderir a plataformas públicas de resolução de conflitos com os clientes

Entre as dez maiores instituições do País, o Inter apresentou prazo médio de respostas de 9,06 dias úteis, sendo que houve 16 reclamações sobre a qualidade da resposta e 18 reclamações sobre a própria ouvidoria.

Enquanto no Bradesco, foram 9,17 dias úteis para resposta e 46 reclamações contra a qualidade da resposta. Houve ainda 1 reclamação contra a ouvidoria.

A terceira pior ouvidoria é do Banco CSF, com índice de 3,24. Na lista com dez instituições, o Banco do Nordeste aparece com a melhor classificação para ouvidorias, com índice de 4,92.