Para diversificar as agendas institucionais junto a empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) e conhecer uma das mais tradicionais fabricantes de bicicletas, também conhecidas como “magrelas”, comitiva da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) visitou, em novembro, a planta fabril da Caloi.

Conduzida pelo diretor industrial, Átila Valadares, e pelo gerente administrativo financeiro, André Nogueira, a agenda contou com uma apresentação institucional à alta gestão da Suframa na qual diversos dados foram debatidos, tais como a evolução da marca que hoje faz parte do grupo multinacional Dorel Sports, que conta com marcas de renome, tais como Cannondale, Schwinn, Mongoose, Gt, dentre outras. Isso permitiu à Caloi integrar um mercado mais forte do segmento de bicicletas.

Durante a visita nas linhas de produção da empresa foi possível verificar a fabricação de diversos modelos da marca, que precisou evoluir para atender a um público cada vez mais exigente. Para tanto, materiais como a fibra de carbono e uma pintura altamente resistente foram aperfeiçoados, gerando ganhos de qualidade ao produto final. E para que o processo fabril fosse melhorado, novos maquinários foram adquiridos pela empresa e outros estão em processo de compra para tornar a produção melhor.

Átila Valadares destacou a variada linha de bicicletas da Caloi, que fabrica “desde a bicicleta de aro 16, considerada brinquedo, até modelos mountain bike de alta performance de alto valor agregado”, demonstrando que a empresa atende um público de crianças a adultos que buscam lazer e performances profissionais.

“Fabricamos, hoje, cerca de 800 tipos de bicicletas, que variam de tamanho, cor, modelo”, afirmou André Nogueira, que lembrou que por integrar um grupo multinacional a empresa fabrica as demais marcas do grupo na planta fabril da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Desafio

Um cenário desafiador para as empresas fabricantes de bicicletas do PIM é a questão de insumos, que por vezes ficam escassos no mercado e impactam a produção local, como ocorre atualmente. Para tanto, o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, informou que colocou a Autarquia para colaborar na atração de investimentos que fomentem o setor componentista, entendendo a importância do segmento que pode contribuir para que mais produtos sejam fabricados no País.

Ao final da visita, Cyro Gazola, dirigente da Caloi e membro da diretoria da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), participou por videoconferência da agenda na empresa e além de apresentar demandas à Suframa, destacou a importância da Zona Franca de Manaus no fomento a atividades industriais na região amazônica, o que contribui para a preservação florestal e para gerar oportunidades a brasileiros que residem na região, bem como para tantos outros que atuam em grandes mercados consumidores do País, como na região sudeste. Gazola colocou a empresa como uma das que devem contribuir para o sucesso do projeto Zona Franca de Portas Abertas, reforçando o potencial turístico local.