Banidos em oito estados brasileiros e no Distrito Federal, os canudos de plástico passaram a ser proibidos também no Amazonas. A Lei Estadual sancionada pelo governador Wilson Lima proíbe que estabelecimentos comerciais de qualquer natureza forneçam canudinhos plásticos aos seus clientes.

A sugestão é substituir o item por alternativas sustentáveis. O objetivo da proibição é mitigar os impactos ambientais causados pelo uso massivo de canudos plásticos.

O que diz a lei

A Lei proíbe o fornecimento de canudos em hotéis, restaurantes, bares, padarias, clubes noturnos, salões de dança, eventos musicais de qualquer espécie, serviços delivery, bem como escolas públicas e privadas, entre outros estabelecimentos comerciais e também nos órgãos públicos.

No entanto, ainda é permitido oferecer canudos de outros materiais, como os feitos em papel reciclável, material comestível ou biodegradável.

A multa para quem descumprir a lei vai de R$ 100 a R$ 1 mil, podendo ser aplicada em dobro aos casos de reincidência. Os valores arrecadados serão destinados a programas ambientais.