Uma ação deflagrada por agentes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), com o apoio das equipes do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), e da Receita Federal, na tarde de domingo (16), por volta das 16h, resultou na apreensão de 62 quilos de droga, sendo 32 de maconha do tipo skunk e 30 de cocaína. O material foi encontrado em cilindros de oxigênio, no interior de um avião bimotor que pousou no aeroclube de Manaus, situado no bairro Flores, zona centro-sul da cidade.

Sob o comando da delegada-geral, Emília Ferraz, e do delegado-geral adjunto, Tarson Yuri Soares, a operação foi coordenada pelos delegados Paulo Mavignier e Tamara Albano, diretor e diretora-adjunta, respectivamente, do Denarc.

A delegada-geral destacou que a mercadoria ilícita é proveniente do município de São Paulo de Olivença (distante 985 quilômetros em linha reta da capital), e seria utilizada para abastecer diferentes pontos de drogas em Manaus.

As equipes investigativas obtiveram informações de que um avião bimotor estaria trazendo uma mercadoria significativa de substâncias ilícitas à capital. Diante disso, os agentes se deslocaram ao aeroclube e realizaram a abordagem, assim que a aeronave efetuou o pouso, conforme informou o delegado Mavignier.

“Durante a operação, nós realizamos uma vistoria minuciosa na aeronave, até que, em determinado momento, o cão farejador Odin, da Receita Federal, indiciou que havia algo suspeito nos cilindros, o que nos possibilitou encontrar a grande quantidade de entorpecentes”, explicou o diretor do Denarc.

O delegado Mavignier destacou ainda que o piloto e o dono do avião foram interrogados, mas relataram que não sabiam da existência da carga ilícita.