Mais duas igrejas foram incendiadas no Canadá, chegando ao total de oito templos atingidos após o país descobrir o túmulo sem nome de indígenas em uma outra instituição religiosa.

Os últimos dois incêndios ocorreram nas igrejas de Morinville, ao norte de Edmonton (Alberta), e San Kateri Tekakwitha, perto de Halifax (Nova Escócia). Os casos estão sendo investigados como ataques.

“Estamos investigando como [eventos] suspeitos”, disse à AFP o cabo Sheldon Robb, da Royal Canadian Mounted Police (RCMP), sobre a igreja de Morinville.

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, afirmou em entrevista coletiva que as “assustadoras descobertas” dos túmulos obrigam o país “a refletir sobre as injustiças históricas e contínuas que os povos indígenas enfrentam”.

O primeiro-ministro pediu que os canadenses participem da reconciliação da mesma forma que se empenharam para denunciar o ataque às igrejas. “A destruição de locais de oração não é algo aceitável e deve parar”, declarou.

E completou: “Devemos trabalhar juntos para corrigir os erros do passado. Todos têm um papel a cumprir”.

Foto: Reprodução