Dois homens em um carro foram à rua Natal cumprir a missão de matar o presidiário do semiaberto identificado como Renan Alves Maia, de 24 anos. Ele perdeu a vida no começo da noite desta quinta-feira após levar um tiro no peito e agonizar até a morte no meio da rua. De acordo com o tenente Celso Lopes, da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o rapaz não teve nem chance de corrrer.

O Samu foi chamado, mas também não teve o que fazer. Levou a vítima para o  Joventina Dias (SPA), onde foi constatado o óbito. A polícia não informou qual crime Renan estava pagando, mas confirmou que ele usava tornozeleira.