O setor da Construção Civil foi um dos que menos sentiu o impacto da pandemia e empregou mais, mesmo sem ter reforçado o investimento no uso de redes sociais e de aplicativos para vender seus produtos e serviços.

De acordo com a pesquisa “O Impacto da Pandemia de Coronavírus”, elaborada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), apenas 62% das empresas dessa atividade estão na internet e redes sociais, número inferior à média dos pequenos negócios, que é de 70%.

Apesar disso, o setor da construção foi um dos cinco segmentos que menos apresentaram queda de faturamento (30%). No mesmo sentido, o estudo do Caged de 2020, demonstrou que a Construção Civil foi o setor que fechou o ano com o maior saldo de empregos gerados: 136,5 mil empregos, o que representa 46,6% do total de vagas criadas pelas micro e pequenas empresas no ano passado.

Motivos do bom desempenho

O analista de Competitividade do Sebrae Enio Queijada cita que esse bom desempenho pode ser justificado pelo déficit habitacional de oito milhões de domicílios no país. Pesou ainda o fato de que muitas pessoas mudaram de residência em 2020, seja em busca de mais espaço ou para adequar as despesas à nova realidade do orçamento.

“O protagonismo da casa gerado pelo ‘não saia na rua’ e o homeoffice gerou esse foco na moradia: melhorias, pequenas reformas, benfeitorias etc. Outro fator importante é que desde o final de abril o setor passou a ser considerado como atividade essencial e, com isso, acabou sendo menos afetado pelas medidas restritivas”, pontuou Queijada.

Up Digital

Queijada enfatiza que a inclusão e a obtenção de fluência digital vêm ocorrendo de modo mais lento do que em outras atividades. Ele ressalta, entretanto, que essa demora pode ser explicada em razão do setor ser muito heterogêneo e amplo, indo desde um servente de obras até às construtoras mais estruturadas, capitalizadas e digitalizadas.

Para mudar essa realidade, o Sebrae tem desenvolvido programas e ações para que um número maior de empreendedores, tanto na construção civil quanto em outras atividades entrem para o mundo digital.

Um exemplo é o programa Up Digital uma jornada online de dez dias e com três encontros virtuais. São grupos fechados de até dez empresários em um ambiente de compartilhamento de práticas, acompanhados por especialistas e que explicam como usar melhor a internet a seu favor.