Foi anunciada na sexta-feira (30), pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que o mês de maio terá bandeira vermelha 1, o que significa que consumidores pagarão mais caro na conta de energia. Neste caso, será cobrada uma taxa adicional mais alta, de R$ 4,169 para cada 100 kWh.

Em abril, as faturas de todo o país foram fechadas com bandeira amarela, que representa R$ 1,34 a mais a cada 100 kWh. Segundo a Aneel, o “agravamento” da bandeira tem relação com a época do ano, já que o mês de maio marca o início da estação seca em boa parte do país.

Segundo apuração do G1, os reservatórios das principais usinas hidrelétricas do país já estão baixos, mesmo ao fim da temporada de chuvas. O cenário, diz a agência, sinaliza um “patamar desfavorável de produção” de eletricidade – quanto menos água guardada, maior a necessidade de acionamento das termelétricas, que são mais caras.