O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, estendeu o prazo de vigência de três decretos em prevenção à pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus.

Entre os decretos prorrogados estão os que proíbem o corte de serviços públicos de abastecimento de água e esgotamento sanitário, suspensão temporária de licenças e autorizações para eventos, assim como a continuação do regime excepcional de teletrabalho para os servidores municipais.

Todas as medidas passam a valer até 30 de setembro. O prefeito Arthur Neto destacou que, embora os números de casos e mortes tenham caído representativamente, as medidas preventivas devem continuar até que Manaus esteja totalmente livre do novo coronavírus.

Mais detalhes

Proibida desde o dia 25 de março, a suspensão de corte de abastecimento de água em Manaus por inadimplência do usuário do serviço é estendida por mais um mês.

A determinação do prefeito considera que a água é recurso essencial para enfrentar a pandemia, assim como efeitos econômicos causados pela doença às famílias manauaras.

Continuam suspensas também, temporariamente, a concessão de licenças e autorizações municipais para eventos em Manaus. A publicação prevê a revogação, até 30 de setembro também, de emissões de liberações anteriores à pandemia.