Toda água turva que ainda restava para mover moinhos e acabar de vez com a esperança esdrúxulas dos adversários do coronel Menezão, da participação direta do PR Jair Bolsonaro, em sua campanha acabou, com motivos de sobra para causar piti na colméia do ex-governador Amazonino, querido Mazoca, Alfredão, Buchada de Bode, Cap. Albertinho Neto, Dr (?). Ricardo Nicolau e até o Zé Ex-Lula Ricardo, que não esperavam as múltiplas manifestações de apoio do presidente ao coronel Menezes. Todos já não suportavam mais tanta espera e adrenalina da aporrinhação de calças arriadas. Mas não é que nos 90 minutos do segundo tempo, o VAR de Brasília mandou que o coronel embarcasse no primeiro voo e fosse buscar os vídeo, fotos, lives, afagos e o ombro amigo para sua campanha. Bem que as assessorias do Blackfake poderiam ficar calado até que tudo fosse devidamente e novamente esclarecido e encaminhado.

O candidato recebeu as benção e as monções do presidente Bolsonaro, ao vivo e a cores. “A hora é de calma, passes, tributos e outras pajelanças, a espera compensa e a tomada do poder em Manaus é uma certeza. Vamos vencer!”, disse o presidente ao Fred Mello, Pancho Villa, do Menezão na visita no Palácio da Alvorada.

Enquete dá cana 

Nunca esquecendo, para não falsear as pesquisas encomendadas com resultados mais conhecidos e manjados como a posição de cagar na historiografia recente e indecente, de acessar os dados publicados a descobrir que também seu tá todo mundo embolado na faixa de 10%  escondidos nos numerário pagos pra dizer quem vai para o segundo turno com o Negão, quando nem ele mesmo sabe se ainda vai. Nessa ocasião a PF entra em cena e manda mais de 87 “institutos de pesquisas” para a cadeia em todo Brasil, por isso a relação dos resultados azedaram entre a clientela do bandoleiros.

  O pau e a cobra 

Pra complicar a espera de ter tanto o que explicar, tem candidato – pra não perder o couro nem o vício, até porque faz parte de seu ofício, mandou ver pra variar. Sua equipe de fake News denunciou no meio da semana que o Negão não consegue ficar de pé, que todo mundo é ladrão. E disse matando a cobra e exibindo a madeira, que o deputado Ricardo Nicolau, para quem a Covid pouca é besteira, se dedica de corpo e alma, à prática de crime eleitoral na cidade, onde se acha o maioral. David Almeida apresentou a denúncia pela manhã, no plenário da Assembléia Legislativa do Estado e formalizou a ação penal à tarde, no Ministério Público Federal do Amazonas. Ele e seus adversários, no sentido contrário, com o mesmo teor. Vai entender essa dança de catitas, manos?