Para garantir que o corredor viário da Constantino Nery esteja em pleno funcionamento já nos primeiros 100 dias da gestão do prefeito David Almeida, equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) trabalham em conjunto para solucionar os diversos problemas estruturais encontrados nas plataformas e terminais entregues pela gestão anterior do município.

Nesta terça-feira, (16), acompanhados pelo vice-prefeito e secretário da Seminf, Marcos Rotta, e pelo diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins, equipes das duas pastas fizeram um teste prático, em que todos circularam pelas pistas, em um ônibus articulado, pela Plataforma Santos Dumont, na Torquato Tapajós, e no Terminal Arena, na Constantino Nery, a fim de avaliar as soluções para pôr os dispositivos em funcionamento.

Segundo Marcos Rotta, as obras são extremamente importantes e urgentes para a cidade, mas terão a devida atenção e cuidado necessário para a sua inauguração. Conforme ele, a Seminf e o IMMU trabalharão para dar às plataformas o padrão de segurança exigido pelo prefeito para os motoristas e usuários.

Mobilidade

Durante um teste prático, em que as equipes circularam pelas pistas, plataformas e terminais em um ônibus articulado, o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique, disse que algumas estruturas precisam de ajustes na entrada e saída dos ônibus nas plataformas.

“Na plataforma Santos Dumont, os veículos não conseguem manobrar na faixa exclusiva, invadindo as outras pistas. Na estação da Arena, nós vamos fazer uma modificação em relação ao que estava sendo planejado. As linhas alimentadoras vão sair pela Pedro Teixeira, retornar pela Lóris Cordovil e dividir o tempo do semáforo para que o ônibus possa retornar para o bairro”, disse Paulo Henrique,