Esta é a lógica dos malfeitores, aqueles que fazem do cargo que ocupam uma oportunidade da enganação com o propósito de levar vantagem. Os ex-governadores citados pela CPI são o retrato dessa enganação em forma de política, ou pseudopolítica, segundo avaliação da Comissão Parlamentar de Inquérito criada para apurar o desvio de centenas de milhares e milhões de reais da saúde no Amazonas. “A utilização de empresas de fachadas para fazer a lavagem do roubo na saúde sempre passou pela ciência dos senhores responsáveis pelo zelo de cuidar da saúde da população”. O desabado foi do deputado Fausto Jr. e traduziu a bandalheira dos últimos mandatários.

QUATRO POR QUATRO

Tudo isso vem ocorreu nas últimas quatro gestões de José Melo, David Almeida, Amazonino Mendes e Wilson Lima. Tudo foi devidamente tramado com os governadores e seus pares do rime à época. “São eles os grandes responsáveis pela elaboração do esquema. Infelizmente somente agora revelado pelos valorosos deputados contra alguns colegas que se aliaram a essa gente que nós estamos combatendo. E agora elas estão perdidas entre as cobras”, desabafou Fausto Jr.

CORRUPÇÃO COMPROVADA

Na avaliação da CPI, o ex-governador e ex-presidente da ALE, David Almeida, não passa de um blefe, e também canalizou recursos federais não contabilizados do FUNDEB para injetar na sua campanha e credenciar-se para se tornar prefeito. Por isso que até hoje as contas do seu curto governo estão pendentes por falta de aprovação no Tribunal de Contas do Estado. O sumidouro dos recursos são evidentes e as comprovações estão disponíveis na contabilidade de todas as gestões investigadas . “Quem mente rouba, dizia minha mãe. Infelizmente esse tipo de meliantes  já não sabe como se livrar do estrago”, justificou o delegado Péricles, presidente da CPI.

ENGANAÇÃO

O desastre no combate da COVID 19 é uma unanimidade na avaliação dos usuários, que amaldiçoam o dia em que levaram o vice-governador, Carlos Almeida, a cuidar da SUSAM, prometendo ser sério na solução dos problemas dos hospitais, médicos, enfermeiros e falta de equipamentos e medicamentos em Manaus. Na surdina, o vice pagou mais de R$ 750 milhões em contas das gestões anteriores, pegou o seu banquinho e saiu de fininho.

NINGUÉM MERECE

Bolsonaro está rindo à toa. Pesquisa para a presidência divulgada nesta sexta dá a ela vitória em 2022.

E vitória em todos os cenários, não importa o adversário.

Quanto mais batem no presidente mais fica claro que ele é o cara.

A Globo vai ter de inventar outro Jornal Nacional.