“Não é a primeira vez, é toda vez que ele bebe. Quando chega sexta, sábado e domingo ele começa. Aí chega em casa me humilha, me xinga e me bate… Faz tudo isso mesmo eu estando de resguardo (puerpério ou quarentena após o parto)”, contou uma vítima de violência doméstica na porta da delegacia onde foi denunciar o companheiro.

De acordo com a mulher, o companheiro já foi proibido de entrar na casa, inclusive pela família, mas ele arromba a porta e entrar somente para humilha-la.

O homem pegou a chave de uma motocicleta e começou a arranhar o corpo dela com o objeto cortante.

A mulher criou forças para denunciar após ficar com medo do companheiro machucar os filhos pois segundo ela nessa última agressão ele machucou uma das crianças. “Eu quero uma medida protetiva, porque quando ele bateu em mim acertou a bebê no estômago”, contou a vítima aos prantos.

A mulher registrou a ocorrência na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM).