A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam) realizou uma reunião com os proprietários de balsas e barcos para organizar o embarque de passageiros e cargas.

Embarcações ainda estariam desrespeitando o limite de passageiros, e também existem municípios com restrição de acesso, como Parintins, Manicoré e São Paulo de Olivença. “A multa administrativa pode chegar até R$ 10 mil”, ressaltou Heraldo.

Medidas a serem tomadas

Uma das providências a serem tomadas pela Arsepam é a realização de ações de orientação sobre as medidas sanitárias e de demarcação de espaços na orla de Manaus, juntamente com os demais órgãos de controle.

Para prevenir a constante aglomeração de passageiros e cargas, a Arsepam irá solicitar que os horários de embarque e desembarque também sejam realizados em horários intercalados.