Ao anular as condenações do ex-presidente da República Lula da Silva (PT), o ministro-relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, fez com que os processos deixassem a vara da Justiça Federal de Curitiba, podendo ser direcionados para a jurisdição de Brasília. Nesta vara, o titular é o juiz amazonense Vallisney Oliveira.

O magistrado, portanto, já está à frente de questões da Lava Jato na 10ª Vara Federal Criminal.

Fachin julgou que a Justiça no Paraná não é a competente jurídica para julgar casos sem relação direta com os desvios na Petrobras. Estes, sim, são os apurados pela Lava Jato na vara de Curitiba.

Dessa forma, Lula foi condenado pelos casos “triplex do Guarujá’ e “sítio de Atibaia”, ambos em São Paulo, além do Instituto Lula, também no estado paulista.