Júlio Cesar Cunha dos Santos, carinhosamente apelidado por amigos e familiares de ‘Seu Huck’, morreu nesta segunda-feira (17), após ser baleado durante um assalto no bar e lava-jato que ele era proprietário, localizado na avenida Timbiras, bairro Cidade nova. O crime foi cometido na sexta-feira (14), por um casal de criminosos que ainda não foram presos. Seu Huck tinha 44 anos.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), registrado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), pela irmã de Júlio, ele foi baleado pelo bandido após se negar a deitar no chão. Conforme o relato, Júlio e o filho dele, um adolescente de 13 anos estavam no estabelecimento quando um casal chegou, pediu uma cerveja, sentou em uma mesa e começou a beber. Poucos minutos após consumirem a bebida eles anunciaram o assalto.

A vítima entregou toda a renda para os bandidos e antes de sair o homem tomou o celular dele e disse para eles deitarem no chão, ao que Júlio se negou e levou um tiro. Ele foi socorrido pelos familiares e levado para o Hospital e Pronto Socorro João Lúcio na zona Leste, mas veio a óbito nesta segunda-feira.

A irmã de Júlio relatou como foram os últimos momentos do irmão antes de partir. “Ontem fui ficar com meu irmão no hospital, pois ele havia sido assaltado e baleado, o caso dele era meu delicado, mas imaginávamos que ele não corria mais risco de morte, acordei cedo e fui ficar com ele, passei a manhã cuidando dele, dei banho, dei comida, fiz massagem, até então aparentemente o quadro dele era estável, eu estava fazendo massagem nos braços dele, pois ele reclamava muito de dor, de repente ele olhou pra mim, e disse que a vista dele estava escurecendo e começou a infartar, algo que não desejo pra ninguém, você vê a morte frente a frente, levando seu irmão é desesperador, por mais de 30 minutos tentaram reanimar meu irmão, mas aprouve a Deus recolhe-lo”, escreveu ela em uma rede social.