A família da merendeira Jacira Souza de Lima, de 32 anos, cuida dos trâmites para o sepultamento dela e ao mesmo tempo pede para que a população ajude a localizar Agostinho Filho Saraiva, o marido que matou a esposa na frente dos filhos nesta madrugada, no Careiro Castano, na comunidade Lago Preto.

Irmão da vítima, Joelton Souza disse que conversou com o assassino dias antes do crime, pediu que ele pensasse nos quatro filhos e “não fizesse besteira”. Hoje, revoltado, ele fez um desabafo. “Quero que ele pague. Que seja preso pelo crime covarde que cometeu. Ele não foi macho para dar uma facada nela na minha frente. Ele foi um covarde”.

Jacira foi morta porque o marido estava com ciúmes das fotos dela no Facebook, afirmam os parentes. O casal viveu junto por 17 anos, e mesmo assim Agostinho não teve remorso de dar 30 facadas na esposa. De acordo com a irmã da vítima, Maria José, uma  das filha da vítima chegou na residência dele gritando – tia, tia, o papai furou a mamãe!.

“Eu corri pra lá. Peguei a minha irmã e ela disse assim – mana eu tô toda furada, ele me matou, acabou comigo. Olha o meu bucho está de fora, mana. Mana cuida dos meus filhos – Ela só fez virar o pescoço e não falou mais nada. Ainda carreguei ela para minha casa, mas já era tarde.”, relatou muito emocionada na porta do IML.