Antônio Klinger Leite, 20, conhecido como ‘Bate Palma’, foi preso nesta quarta-feira (9), após fazer refém uma mulher e o filho dela, de 8 anos, para efetuar o crime. A prisão ocorreu no bairro Santo Antônio, no município de Eirunepé, distante 1.160 quilômetros em linha reta da capital.

De acordo com o investigador Gonzaga Júnior, gestor da unidade policial, ‘Bate Palma’ invadiu uma residência, no Conjunto Chapelim, no bairro Santo Antônio, na madrugada da data mencionada, e fez de refém uma mulher e o filho dela, de 8 anos, para efetuar o crime.
“O indivíduo colocou uma faca no pescoço no filho da vítima e ameaçou matar os dois, caso ela não entregasse dinheiro e objetos. Na ocasião, ela entregou R$ 207 em espécie, que seria para o rancho do mês, e uma caixa de som”, comentou o investigador.

Ainda segundo Gonzaga Júnior, após buscas em torno do bairro mencionado, a equipe de polícia conseguiu localizar o infrator, que empreendeu fuga em uma mata fechada. No entanto, policiais civis conseguiram capturar o autor que foi encaminhado para o DIP.

Conforme o investigador, o jovem já possui outras passagens por roubo, sendo algumas em Manaus. Em Eirunepé, há pouco tempo, ele havia praticado outro roubo, na residência de uma idosa de 85 anos, onde a rendeu e a agrediu com vários socos no rosto e no corpo, pois queria o dinheiro da aposentadoria dela para comparar drogas e bebidas. Na época, ele conseguiu fugir para zona rural e a equipe de polícia não conseguiu capturá-lo.

Quando o indivíduo foi questionado sobre o material subtraído, ele relatou que comprou drogas e bebidas com o dinheiro. Já o aparelho de som foi vendido por R$ 20, para Vacilda Ferreira Pinheiro, 40, que foi indiciada por receptação e responderá em liberdade.

Gonzaga Júnior reforça a orientação dos cuidados ao comprar produtos de terceiros, principalmente em sites ou grupos de vendas. É imprescindível que seja observado se o aparelho ou o produto anunciado possui nota fiscal.

A respeito das vítimas, a mãe e a criança foram encaminhadas para atendimento psicológico, por conta do trauma que passaram com o assalto.

Procedimentos – O autor foi indiciado por roubo qualificado. Após os procedimentos cabíveis no DIP, ele permanecerá custodiado na carceragem da unidade policial e ficará à disposição da Justiça.