Qual seria soma do casamento de um autista com uma cadeirante? Com toda a certeza a resposta não poderia ser nada mais nada menos do que simplesmente AMOR! E no caso de Lauro Soares Aquino, de 38 anos e Eliane Maia de Aquino, 27, eles foram abençoados com amor em dobro. O casal morador de Iranduba, região Metropolitana da cidade de Manaus, foi contra toda discriminação, olhares tortos e desaprovação e trouxeram ao mundo as pequenas e lindas Sophia e Sarah.

A história de amor Lauro e Eliane começou lá em 2011, quando se conheceram na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). Em 2018 eles se apaixonaram e em janeiro de 2019 selaram a união. Claro que a notícia não foi bem recebida por todos.

Foto: Arquivo Pessoal/Darlene Soares

“O Lauro entrou na APAE em 2011 foi quando conheceu a Eliane e em 2018 eles começaram a namorar. A família dela por parte aceitou o namoro, outros não. Teve muita confusão. Também teve o julgamento das pessoas de fora. Muitos não queriam porque ele é autista e ela cadeirante. Mas, com o tempo tudo foi se acertando. Eles foram fortes e conseguiram superar todas as adversidades do começo da relação”, explica Darlene Soares, mãe de Lauro e diretora da associação onde o casal se conheceu.

Aproveitando o primeiro ano de recém casado a gravidez pegou todos de surpresa. “Até aí tudo bem, estávamos felizes com a união deles, estávamos planejando viajar. No final do ano, nas celebrações de Natal e Ano Novo, ela começou a passar mal. Levei para o hospital porque ela passou muito mal. Lá o médico disse que ela estava com pedras nos dois rins”.

Lauro marido dedicado e apaixonado ficou muito preocupado com a esposa, mas a cunhada de Eliane que desconfiou que estava prestes a ser titia. “Minha outra filha deu a ideia de fazer o teste rápido de farmácia para gravidez. Fizemos, e para a nossa primeira surpresa deu positivo, porém, ninguém acreditou, retornamos ao médico e ele passou os exames até mesmo para ver as pedras nos rins, na transvaginal veio a segunda surpresa: foi confirmado que ela estava gravida e de dois bebês. Lauro era só felicidade”.

Devida as condições médicas de Eliane a gestação não foi nada tranquila. Mas nem os enjoos, perda de peso e um parto prematuro desanimaram a futura mamãe. As filhas nasceram no dia 4 de julho deste ano, mas somente 22 dias depois o casal pode levar os bebês para casa.

Agora com ajuda de uma vovó babona e muito coruja eles estão descobrindo o doce prazer da maternidade. E amor é que não falta como afirma a mamãe de primeira viagem: “Não tem outra palavra, é amor”. Apesar de todo amor o jovens papais estão precisando de ajuda com intens para as pequeninas como com leite (Nestogeno) que custa R$25 e fraldas. Se você puder ajudar com esses itens de primeira necessidade pode ligar para o telefone (92) 99218-2993 e falar com Darlene Soares.