Feliscerda Batista de Oliveira que tinha 46 anos, morreu após ser atingida com um tiro na cabeça disparado pela filha dela, identificada com Scarlat de Oliveira Marques, 22. O caso aconteceu na madrugada desta segunda-feira (14), na Comunidade Tarumã-Mirim, em Manaus.

De acordo com Centro Integrado de Operações e Segurança (Ciops), eles foram acionados por volta das 1h40, pelo companheiro da vítima que informou como tudo aconteceu. Segundo o marido da vítima, a jovem atirou acidentalmente na mãe quando tentava passar uma espingarda para ele.

“Eu pedi para ela [Scarlat] pegar minha arma que estava embaixo da cama, para eu ir caçar. Como a casa é baixa, a arma é pesada, ela não é acostumada a manusear, quando foi para me entregar, a arma disparou e foi imediatamente em mim e na mãe dela. Pegou pólvora em mim, mas o chumbo todo na mãe dela”, disse.

Pai e filha, segundo o relato, ficaram desesperado, mas a mulher já estava morta. Um amigo da família presenciou o crime, segundo o delegado plantonista do 19° DIP, Denis Pinho. “Eu tentei procurar, mas não encontrei. Fui nessa comunidade Agrovilla, mas ele tinha saído para buscar uma malhadeira”, explicou.

A delegada Marília Campelo, adjunta da DEHS, informou que a suspeita foi presa em flagrante e deve responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. No entanto, as investigações apontam para homicídio doloso. A mulher será encaminhada para audiência de custódia.