“Direto para a sala. Ninguém nos corredores”. Essa era a orientação do gestor Eliab Vasconcelos, da Escola Estadual Sólon de Lucena, a todos os estudantes que entravam na escola para o primeiro dia de retorno das aulas presenciais, nesta segunda-feira (10/08). A unidade tem o maior quantitativo de alunos em Manaus. Na porta, uma aluna do Grêmio Estudantil aferia a temperatura dos colegas, enquanto os funcionários conferiam o distanciamento para garantir o seguimento dos protocolos.

Do lado de fora, um grupo de cinco amigos matava a saudade após quatro meses sem se ver pessoalmente. Mesmo com o fervor do reencontro, eles mantinham o distanciamento necessário. “Eu dei uma desleixada nos estudos, e aqui na escola é um incentivo para estudar, dá um ânimo a mais para nós, estudantes”, confessa Júlio Oliveira, que é finalista.

A vice-secretária do Grêmio Estudantil, Jennyfer de Castro, estava responsável por medir a temperatura dos colegas na entrada da escola. Ela considera que a medida é fundamental para garantir a segurança e a saúde de todos. A escola é a que têm mais alunos na capital, com mais de 2,6 mil estudantes nos três turnos.