Está chegando a hora do goleiro Bruno voltar ao futebol. Sob um guarda-chuva de polêmicas, entre os que são contra e os que são a favor, o ex-jogador do Flamengo condenado pelo assassinato de Eliza Samúdio foi inscrito pelo Rio Branco para enfrentar o Náuas, nesta quarta-feira, pelo Campeonato estadual. Desde que chegou ao Acre o nome dele entrou no noticiário, pois o clube perdeu o único patrocinador e a Justiça pediu que ele use tornozeleira.

Hás duas semanas o filho do goleiro, Bruninho, disse que o pai deveria pegar “prisão perpétua”. Bruno segue cumprindo pena n semiaberto e tentando voltar. No Acre ele disse que “se sente  um garoto” e que voltou como um “jogador família”. Apesar disso a contratação é polêmica e muita gente desaprova. Já outros dizem que ele merece uma segunda chance.

No dia 27 de setembro o Rio Branco tem jogo marcado em Manaus, contra o Fast, pela Série D.