O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, estendeu prazos e estabeleceu novas medidas de contingenciamento, proibindo despesas no município, estabelecendo metas de redução e de renegociação de contratos, até dezembro.

As medidas já estão estabelecidas desde o início da pandemia de Covid-19, em março deste ano.