Um venezuelano foi preso em Manaus, suspeito de estuprar e engravidar a própria filha, uma criança de 12 anos, dentro de um abrigo para estrangeiros. A detenção aconteceu na manhã desta quarta-feira (7).

Segundo a polícia, a criança fez um aborto com 20 semanas de gestação, conforme previsto na lei, e contou para uma funcionária do abrigo, que foi violentada cerca de 5 vezes pelo pai, quando a madrasta, com quem é criada, estava viajando. Ao saber das barbaridades, a funcionária foi até a delegacia e fez a denúncia.

A equipe do abrigo tem dúvidas se o suspeito é, de fato, pai biológico da vítima, pois, quando a família chegou ao Amazonas, o suspeito foi até a sede da Polícia Federal e se apresentou como pai da vítima sem nenhuma documentação.

O suspeito foi preso e a menina encaminhada para abrigo no Serviço de Acolhimento Institucional de Crianças e Adolescentes (Saica).