Foi um Deus nos acuda o burburinho causado pela totalização de votos
pelo TRE, fazendo das pesquisas do ex-governador Amazonino Mendes, um
empate com sabor de derrota com David Almeida. O flagrante 23,9% x 23,7%
foi dado pela comissão do “Me engana que eu gosto” que durante 11 meses
acalentava o Negão com dados tirados sabe-se lá de onde, a um custo muito
alto que o conselheiro Samuel reclamava na hora de pagar. Certamente
destes que adoram oferecer um presente surpresa nas campanhas eleitorais
do dito cujo.

Detonam campanha
Tendo em vista os resultados dos últimos pleitos, normalmente
constrangedores e abusivos de um respectivo retorno. Infelizmente,
novamente o tiro saiu pela culatra e a população – devidamente escolada
com a presepada e suas ambiguidades – acaba se voltando contra o
destinatário do benefício. É só esperar pela noite de domingo do dia 29,
antes do Fantástico.


Estragos irreversíveis
A palhaçada é bem provável, resulta da constatação das dificuldades que
atravessa a campanha de Amazonino nessa reta final e o terror que os
partidários do atual ocupante da poltrona sentem quando se deparam com
um eventual segundo turno. O time do glorioso Negão, com todos os
recursos pródigos que historicamente manipulam para vencer a absoluta
maioria dos pleitos que disputou, sente a falta da máquina e da plata,
além do estrago irreversível que representa duas derrotas seguidas em
sua trajetória eleitoral. Sem falar da saúde do Armando Mendes.

Par ou Impar?
Apesar disso o bafafá foi inevitável, e as pacatas ruas do São Jorge,
onde o Maskate pontifica no altar de suas discretas e comportadas
denúncias, se transformou de uma hora para a outra, na sucursal de
Belzebu e seus repórteres enlouquecidos. Feito o par ou impar, a Japa
vai cobrir o Negão e o calouro Lucas vai de David, sem amores e paixões,
que não suportam a luz da verdade nem a transparência do jornalismo com
autonomia  da reflexão. Maskate na Cabeça, mano!

Artilharia pesada
Com a coragem de sempre e a garganta que Deus lhe deu, o prefeito Artur
Neto, o impagável Índio Albino, candidato do PSDB ao governo, em 2021
não dourou a pílula nem segurou a franga: colocou no mesmo patamar de
inimigos e riscos à sociedade o principais adversários nas campanhas de
sua vida Eduardo e Amazonino. Na última hora, diante de uma de suas
obras, o prefeito prometeu soltar o freio de mão e pisar fundo no
caminhão do David.

Ninguém Merece!!!!
* O atraso na apuração do pleito foi visto de forma vesga e caolha pelos
que prezam por lisura nas eleições.
* Desculpas não mudarão os resultados e cabe ao TRE uma apuração
minuciosa para que esse fato não levante mais suspeitas.
* As negociações envolvendo apoio dos candidatos que ficaram de fora do
segundo turno está a mil. Mil não, milhões e tem gente que se apressou
em oferecer sua performance a troco do seu peso em ouro. Amém!
* O passamento do médico e empresário Luiz Fernando Nicolau causou
comoção em toda a sociedade. O árabe descendente deixa uma biografia
recheada de bons serviços prestados ao Amazonas. RIP