Após mais de quatro meses sem aulas presenciais, o governo do estado do Amazonas finalmente anunciou que as atividades nas salas de aula irão retornar no dia 10 de agosto.

A retomada das aulas tem o aval da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), que acompanha os dados do novo coronavírus (Covid-19) no estado. O governo afirma que a data foi definida somente após aval dos órgãos de saúde.

O governado Wilson Lima fez o anuncio na manhã desta terça-feira (28) no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa Freire, no Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus, que foi totalmente adaptada dentro dos protocolos de saúde.

Plano de retorno e cronograma

Para que o regresso seja o mais seguro possível, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto construiu um Plano de Retorno às Atividades Presenciais, que reúne as medidas direcionadas a cada setor da comunidade escolar.

O documento completo está disponível no site oficial da secretaria: www.educacao.am.gov.br. A volta às salas de aula será de maneira gradativa e híbrida.

Os primeiros a retornarem – no dia 10 de agosto – são os estudantes do Ensino Médio regular e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Dia 24 de agosto, retornam os alunos do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais).

O que é o retorno híbrido?

Todas as turmas vão ser divididas em blocos A e B, frequentando as escolas de maneira intercalada. Às segundas e quartas-feiras, o bloco A assiste às aulas presenciais e, às terças e quintas-feiras, será a vez do bloco B conferir as atividades presenciais.

As sextas-feiras serão destinadas aos professores, que realizarão o seu planejamento de conteúdos.

Nos dias em que os estudantes estiverem em casa, eles deverão acompanhar os conteúdos por meio do projeto “Aula em Casa”, que terá a sua programação adaptada e pode ser acompanhado pelos canais da TV Encontro das Águas e pela Internet, por meio do YouTube, Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), plataforma Saber+ e aplicativo Aula em Casa.

Saúde e segurança

Algumas das medidas de segurança em saúde determinadas no Plano de Retorno às Atividades Presenciais são: distribuição e uso obrigatório de máscaras a todos os profissionais e estudantes; reforço nas práticas de higiene pessoal, como lavagem correta das mãos nas pias instaladas nos ambientes comuns.

Também será adotado distanciamento de, pelo menos, 1,5 metro entre as pessoas, tanto na sala de aula como nos corredores e refeitórios; e limpeza constante das superfícies para evitar a proliferação do vírus.

O documento prevê que os protocolos sejam seguidos por toda a comunidade escolar, além de apresentar, também, medidas pedagógicas que serão iniciadas com foco na redução dos prejuízos da pandemia.

Coletiva

O governador Wilson Lima afirmou que a decisão é tomada com base nos números da FVS e da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), que apontam uma queda no número de sepultamentos e internações na capital amazonense.

Durante o pronunciamento, Wilson Lima frisou a importância das medidas de segurança. “Não é o normal que nós tínhamos antes, é um normal em que a gente precisa manter o distanciamento social, usar máscara e também usar constantemente o álcool em gel”.

A presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto, reafirmou que a queda abrupta nos números permite cada vez mais a flexibilização de algumas atividades, mas alerta também que o risco de Covid-19 ainda não foi completamente superado.