O funcionário da Casa Civil, Gerberson Oliveira Lima, que recebeu a primeira dose da vacina Coronavac de forma indevida foi exonerado nesta segunda-feira (25). O Governo também determinou que sejam apurados os fatos que levaram à vacinação do funcionário.

Também foi exonerada a diretora do Hospital e Pronto-Socorro da Criança da Zona Leste, Michele Adriane Pimentel Afonso, que incluiu indevidamente o nome de Geberson na lista de trabalhadores da saúde que deveriam ser vacinados pela Semsa .

“Acabei de tomar conhecimento que um funcionário da Casa Civil foi indevidamente vacinado. Não compactuarei com esse tipo de procedimento! Já determinei a exoneração do mesmo e a apuração dos fatos”, disse o governador em suas redes sociais.