Após três casos confirmados de Doença de Chagas em Ipixuna, município distante 1.367 quilômetros de Manaus, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) enviou, na manhã deste sábado, 10, uma equipe de técnicos do órgão e da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) para a cidade, no intuito de investigar sobre as notificações da doença.

 

Uma criança de 10 anos e homens de 25 e 47 anos, todos com parentesco, contraíram a doença após consumirem açaí de fabricação própria no município. As três pessoas residente na comunidade Igarapé Rico, na zona rural de Ipixuna. As amostras dos exames comprovaram a contaminação do parasita Trypanossoma cruzi, principal transmissor da Doença de Chagas.

 

Para o diretor presidente da FVS-AM, Cristiano Fernandes, os casos são um alerta de início de surto e que precisa ser bloqueado de forma imediata. “Estamos enviando uma equipe para investigar o surto e fazer orientações sobre boas práticas de manipulação de alimento com os produtores de açaí para evitar futuros surtos”, destacou Cristiano.