O Governo do Amazonas distribuiu, desde o início da pandemia, mais de 200 mil máscaras para a população, por meio de ações realizadas na capital e interior, entre aquisições feitas pelo estado e por meio de parceria com instituições. O uso da proteção é obrigatório no Amazonas desde abril, e foi reforçado no Decreto nº 42.330, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 28 de maio, que dispõe sobre o cronograma de retomada gradual das atividades econômicas em Manaus.

As máscaras foram distribuídas por secretarias como a de Assistência Social (Seas), Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Meio Ambiente (Sema), Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra) e Produção Rural (Sepror); além de órgãos como Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), Imprensa Oficial do Estado do Amazonas (IOA) e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

Entre os beneficiados estão pessoas em situação de vulnerabilidade, comunidades indígenas e ribeirinhas, que receberam máscaras de pano ou descartáveis. As ações humanitárias, realizadas nas ruas e em locais como abrigos e unidades de saúde incluem, ainda, medidas de conscientização e orientação, além da distribuição de itens como álcool gel.