Foi prorrogada por mais 180 dias (seis meses), o Estado de Calamidade Pública em todo o Amazonas, em razão da grave crise de saúde pública decorrente da pandemia da COVID-19 e suas repercussões nas finanças públicas do Estado.  A prorrogação foi publicada no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (6).

O Estado de Calamidade Pública estava em vigor desde março de 2020. Com o decreto, fica autorizado, entre outras medidas, a contratação temporária de pessoas, serviços e também aquisição de bens e materiais.

Ainda de acordo com a decisão, fica determinado o fechamento do comércio de serviços não essenciais. Após as prorrogações, o decreto ficou em vigor até 31 de dezembro do ano passado, e agora foi novamente prorrogado.