O Governo do Amazonas realiza o pagamento de aproximadamente R$ 3,6 milhões referentes à subvenção econômica da juta e da malva para 758 produtores rurais de 10 municípios do estado. O governador Wilson Lima fez o anúncio durante solenidade realizada no município de Manacapuru.

O valor corresponde à safra remanescente de 2018/2019 e à de 2019/2020, totalizando mais de sete mil toneladas de fibras que serão pagas por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS).

O benefício será concedido com novo valor, reajustado pelo Decreto nº 41.830/2020, que estabelece em R$ 0,50 o pagamento por quilo de fibra de juta e malva embonecada. O valor é 25% superior ao preço de R$ 0,40 praticado anteriormente. Segundo Wilson Lima, o pagamento da subvenção é um compromisso que o Governo do Estado faz questão de honrar, porque faz a diferença na vida dos trabalhadores do campo.

Ele também ressaltou que acompanha de perto as dificuldades do setor de fibras, sobretudo na aquisição de sementes, e disse que o Governo está empenhado em garantir a produção local e a distribuição desse insumo para os produtores.

“Nós estamos trabalhando em parceria com a Universidade Federal do Amazonas para que a gente possa ter a nossa produção de semente e que a gente não fique dependendo de outros estados, que a gente não fique dependendo de outras empresas. A gente está fazendo um modelo diferente para aquisição dessas sementes, já temos R$ 800 mil já em caixa para essa finalidade”, acrescentou.

Valorização – Da safra remanescente de 2018/2019, um total de 211 juticultores dos municípios de Anamã, Anori, Beruri, Manacapuru, Manaquiri e Parintins receberão o benefício referente à comercialização de aproximadamente 1.500 toneladas de fibras naturais, totalizando R$ 722.416,93.

Também serão pagos cerca de R$ 2,9 milhões referentes à safra 2019/2020, quando 5,8 mil toneladas de juta e malva foram produzidas por 758 juticultores do Amazonas, oriundos de Anamã, Anori, Beruri, Caapiranga, Codajás, Itacoatiara, Manacapuru, Manaquiri, Nhamundá e Parintins.

Pagamento – Os valores serão disponibilizados nas agências do Banco Bradesco por ordem alfabética: no dia 25/11, o benefício será pago aos cadastrados com a inicial de A a H; no dia 26/11, para as iniciais de I a Q; dia 27/11, de R a Z. A ADS ressalta que não é possível realizar o saque em postos bancários.

Incentivo – A concessão de subvenção econômica a produtores de juta e malva é realizada pelo Governo do Estado através da ADS, em cumprimento da Lei nº 2.611, de 4 de julho de 2000, tendo como objetivo incentivar a produção dessas culturas por conta do apelo sustentável de sua cadeia produtiva.