Home Cidade Guardas municipais terão antecedentes investigados para portar arma de fogo

Guardas municipais terão antecedentes investigados para portar arma de fogo

3 min ler
0
0
73

 

O guarda municipal que desejar participar de capacitação para portar arma de fogo em Manaus deve apresentar exame médico de aptidão física e psicológica, não ter condenações por crimes, não ter tido nenhuma penalidade administrativa nos últimos dois anos e ter certificado de ensino fundamental.

Essas são algumas das exigências estabelecidas pela Prefeitura de Manaus no edital de processo seletivo para 60 vagas no Curso de Capacitação da Guarda Municipal para utilização de Armamento Letal. O edital foi publicado no Diário Oficial de segunda-feira (25).

As fases do processo seletivo incluem: análise de currículo; investigação social; exames de saúde; exame de aptidão física; exame de aptidão psicológica; curso de capacitação teórico e prático.

Na fase de investigação social, o candidato terá sua conduta moral e social avaliada. A comissão do curso vai solicitar o histórico de registros negativos que podem ter ocorrido durante o serviço do guarda, como embriaguez, dependência química ou “condutas que revelem a falta de idoneidade moral”.

As condutas sociais que também foram estabelecidas como eliminatórias são: transgressões disciplinares na Guarda Municipal; atos que possam importar em repercussão social negativa e atos que comprometam a segurança, credibilidade ou regularidade do processo seletivo.

Os testes de aptidão psicológica serão feitas po profissionais capacitados. Os candiatos devem passar por cinco testes, de projeção, de expressão, de memória, de atenção e de entrevista.

A prefeitura estabelece que nesta fase será considerado inapto o candidato com traços patológicos de personalidade, agressividade, impulsividade inadequada, controle emocional inadequado e inteligência abaixo da média.

Foto: Semcom

Carregue mais por Michelle Freitas
Carregue mais em Cidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Trabalhando, pedreiro é morto a tiros

O pedreiro Alessandro Santos Pereira, 34, foi morto a tiros, no momento em que trabalhava …