O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) promoveu, nesta quarta-feira (11/11), uma palestra de capacitação para técnicos do Sistema Sepror e parceiros do setor primário com o tema inédito “O melhoramento genético como ferramenta na busca de uma Pecuária Sustentável para Bovinos e Bubalinos”. O evento aconteceu no auditório da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) e contou com a parceria da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A palestra foi ministrada pelo titular da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Jaboticabal (SP), professor pós-doutor Humberto Tonhati. Participou do evento também o diretor da Faculdade de Ciências Agrárias da Ufam, professor doutor Marco Antônio Mendonça.

Segundo Humberto Tonhati, o principal objetivo da palestra foi despertar o entendimento para o que é uma pecuária sustentável e mostrar como o melhoramento de genética pode contribuir para alcançar a sustentabilidade no estado.

“Precisamos iniciar os programas de controle leiteiro e ajudar os criadores a entenderem da importância desse projeto, que seria o desenvolvimento eficiente da seleção de animais capacitados a produzir, deixando de ser um estado importador de material genético para ser exportador”, detalhou Tonhati.

O diretor da FCA da Ufam explica a importância do melhoramento genético como ferramenta na busca de uma pecuária sustentável. “A ideia é que essa ferramenta possa ser absorvida como política de estado, um planejamento para que se discuta a oficialização dela, buscando a pecuária sustentável”, disse Marco Antônio.

Participação – Além do pequeno público que acompanhou a palestra de forma presencial, o evento ainda  foi transmitido no formato digital e, segundo a gerente de Apoio à Produção Animal (Gepan) do Idam, a zootecnista Meyb Seixas, contou com a participação de 59 telespectadores de várias partes do estado, entre eles o secretário de Produção Rural, Petrucio Pereira de Magalhães Júnior.

“Tivemos a participação de vários escritórios do Idam no interior e conseguimos alcançar em duas horas uma grande quantidade de pessoas, pois esperávamos em torno de 20 pessoas e apareceram 59 conectadas, além do link disponibilizado pela Ufam em seu canal no YouTube”, disse Meyb.