O motorista de aplicativo de transporte privado por aplicativo Mael Gleidson Abreu da Silva que tinha 28 anos, morreu na noite desta sexta-feira (20), em posto de combustível na entrada do Manoa, altura da Avenida Max Teixeira, zona Norte de Manaus.

 

Antes de ser morto, Mael teve uma discussão com os assassinos, conforme a polícia. Essa informação foi passado pelos colegas de classe do “União Drivers”, grupo de motoristas do qual ele fazia parte.  “Eles pegaram um mototáxi e fugiram. Parou um motoqueiro aqui e meu deu as forças, falou pra mim fazer um B.O”, dizia parte da mensagem onde ele relatava que havia discutido com passageiros.

 

Policiais militares da 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), esteve no local, o corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML).

 

FOTO: HAROLDO MEDEIROS/TV MASKATE