Uma idosa de 88 anos, moradora do São Jorge, surpreendeu a família ao ligar pedindo para que eles viessem retirar um cadáver que estava na cozinha dela. A senhora que tem Alzheimer, não reconheceu que ali, estendido no chão estava o corpo do filho dela, o cabeleireiro Elvis Said Jesus Vieira que tinha 60 anos.

Elvis foi assassinado com um golpe na testa e estrangulado na madrugada desta quinta-feira (19), na casa da zona Oeste onde mora somente ele e a mãe, na rua 18 de Setembro.

De acordo com a 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), eles foram acionados pelos próprios familiares por volta das 7h30 após encontrar o cadáver de Elvis.

“Ela não sabe que o filho está morto. Só pede pra tirar um corpo que tá caído na cozinha”. Além da idosa, um irmão da vítima mora ao lado, mas disse não ter ouvido nada durante a madrugada.

O irmão revelou ainda que Elvis era homossexual e tinha relacionamento com pessoas que supostamente tinha envolvimento com  tráfico de drogas.

Para a polícia foi vítima de agressão física, pois há um golpe na testa e marcas de estrangulamento.

 

FOTO: KAMILA LINHARES/TV MASKATE