Rozalba Grimm, a mulher que matou a amiga grávida para abrir a barriga e roubar a bebê, está presa em Canelinha, isolada, mas não está livre da revolta que se espalhou por todo o Brasil. As redes sociais da assassina confessa são alvo de ataques. Desde sexta-feira, quando o macabro caso foi desvendado, os protestos, palavrões e comentários de pedidos por justiça são digitados minuto a minuto. “Assassina”, “demônio”, “desgraçada” estão entre as declarações de ódios contra a mulher.

Após perder o bebê que espera por conta de um aborto expontâneo em janeiro, Rozalba passou dois meses planejando a morte de Flávia Godinho. Ela usou um estilete para cortar a barriga da amiga de infância e deu tijoladas na vítima, até que a gestante desse o último suspiro. “Tomara que te piquem viva por muitos dias,cada dia uma lasca desse teu couro imundo vagabunda!!!!😡”, escreveu um internauta no face da matadora.

A polícia afirma que Rozalba não apenas planejou e executou o crime, como demosntrou frieza ao contar sobre o crime. Ela está presa, assim como marido, suspeito de participar da emboscada.