A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (11) a Operação Constantino, que investiga organização criminosa estruturada para invadir terras do Governo Federal localizadas na região sul do estado do Amazonas e no Acre, e desmatar e comercializar madeira extraída ilicitamente.

Segundo as investigações, a organização criminosa contava com a participação de servidores públicos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) do Amazonas, que atuavam no sentido de “esquentar” essas terras no acervo patrimonial dos criminosos integrantes do esquema.

 

As investigações apuraram que a organização criminosa invadiu e se apropriou de mais de nove mil hectares de terras pertencentes à União, sendo que nestas foi identificada ação de desmatamento que atingiu aproximadamente 4.000 hectares.