Cinquenta funcionários do banco Itaú serão demitidos após solicitarem em 2020 o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal destinado a trabalhadores desempregados e informais.

Em nota, o banco afirma que a atitude é falta de ética e configura desvio de conduta.

Segundo as regras do governo, quem tem emprego ou recebeu acima do teto de R$ 28,5 mil do Imposto de Renda de 2018 não tem direito ao benefício. Não está claro, porém, se os ex-funcionários do Itaú receberam o auxílio.