A Justiça do Amazonas autorizou a interrupção da gravidez da criança de 10 anos que foi vítima de estupro. O principal suspeito do crime é o próprio irmão.

A operação foi realizada no Instituto da Mulher e Maternidade Dona Lindu, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul da capital.

Pouco após a avó da criança denunciar o crime em uma delegacia do município de Manacapuru, o suspeito tentou tirar a própria vida e foi internado no hospital do município. Caso comprovado o crime, ele irá responder por ato infracional análogo ao crime de estupro de vulnerável