Um homicídio está causando polêmicaneste domingo, em Manaus. Davi da Mota Castro foi assassinado com seis tiros, no bairro União da Vitória, suspeito de estuprar a filha de dois anos. Mas a ex-esposa esteve no local e disse que ele foi inocentado pelo crime.  Brenda Alemeida estava revoltada com o crime. “Ele não fez nada disso, tanto que foi solto. Eu mesmo olhei as partes da minha filha e tava tudo normal, o exame no IML também provou que nada aconteceu”, disse a esposa da vítima.

O tenente Abraão, que atendeu à ocorrência, pediu às pessoas que “não façam justiça com as prórpias mãos. Chamem a polícia”.  Davi da Mota Castro levou seistiro na porta de casa, disparos dados por um “justiceiro”. Com as informações de que ele era suspeito de esturpar a filha, tanto os moradores da área quanto as pessoas nas redes sociais comemoravam o crime, que pelo depoimento das esposa foi uma injustiça sem tamanho.