Um curto-circuito no ar-condicionado de um dos apartamentos do prédio, que ficou em chamas neste sábado (8), no Centro de Manaus, pode ter sido a causa de 55 famílias precisarem ter sido resgatadas pelo teto do imóvel, com ajuda do Corpo de Bombeiros.

A cena do resgate causou desespero e comoção: idosos estavam sendo atendidos no meio das ruas, pessoas desmaiavam, pais corriam com bebês com poucos dias de vida temendo a morte das crianças.

“Chegamos aqui e realmente foi constatado que haviam vítimas no local. Provavelmente esse incêndio foi por um curto-circuito em um ar-condicionado que foi constatado no subsolo e que gerou muita fumaça no local, causando assim intoxicação nas pessoas”, explicou o tenente Galeno, do Corpo de Bombeiros.

Os militares constataram que o prédio antigo não conta com hidrantes, extintores de incêndio e ainda estaria em situação irregular. A saída de idosos, recém-nascidos, crianças de colo, grávidas, foi feito com todos os cuidados possíveis, já que o imóvel também não tem escada de emergência.

O local não poderá mais ser usado, pois a estrutura ficou comprometida, com risco de desabamentos. “Não há possibilidade dessas famílias voltarem para cá, pois o local está completamente comprometido”, finalizou Galeno.

Algumas vítimas feridas, ou que inalaram muita fumaça, foram encaminhadas para hospitais da cidade.